Consumo de álcool ao longo da vida

Jovens e menores de idade

As visões sobre o álcool e jovens e crianças varia de acordo com a cultura. No entanto, existem alguns conceitos universais a serem considerados com cuidado:

    • • Nenhum jovem abaixo da idade legal permitida, em nenhum país, deve consumir bebidas alcoólicas.

 

    • • O consumo de álcool pode ter efeitos negativos sobre o corpo em crescimento, particularmente no cérebro em desenvolvimento.

 

    • • As reações físicas e emocionais para o álcool em jovens podem ser muito diferentes do que as reações de um adulto.

 

    • • O álcool pode fazer com que a pessoa corra mais riscos, o que pode resultar em experiências emocionais, físicas e sexuais negativas.

 

    • A tomada de decisão pode ser impulsiva e emocional, particularmente em adolescentes inexperientes, que não tenham o conhecimento e a capacidade de julgar onde estão os limites, e podem ter um senso de invencibilidade. A adição do álcool neste momento de desenvolvimento físico e emocional pode ser uma mistura particularmente negativa.

Muitos países têm limites de idade para a compra (idade legal para compra, ou LPA) e consumo (idade legal para consumo, ou LDA) de álcool – descubra o limite do seu país aqui. As famílias devem estar cientes e compreender as leis sobre esses limites legais de idade e sobre como elas se aplicam ao consumo de álcool dentro e fora de casa. O consumo de álcool por menores de idade é ilegal e pode ter penas severas, incluindo pena de prisão para quem fornece álcool para jovens abaixo do limite legal de idade.

As idades de consumo legal de álcool são designadas para proteger os jovens em crescimento contra danos, já que os seus corpos, cérebros e julgamento ainda estão em desenvolvimento. O consumo de álcool nessa fase, particularmente o consumo pesado, poderia ter consequências físicas e psicológicas negativas de longo prazo.
Os membros da IARD querem ser muito claros: eles não querem que seus produtos sejam vendidos ou distribuídos para menores de idade.

feed do Twitter

Siga @IARDNEWS >